Ano 2016 - Volume 38, Número 4


Título
Análise de series temporais dos casos de anemia infecciosa equina no estado do Rio de Janeiro, Brasil, 2007 a 2011, 38(4):431-438
Autores

Resumo
RESUMO. Baptista D.Q., Bruhn F.R.P., da Rocha C.M.B.M., Torres F.C., Machado E.D., Sáfadi T. & Pereira S.M. Temporal series analyses in equine infectious anemia cases in the State of Rio de Janeiro, Brazil, 2007 to 2011. [Análise de series temporais dos casos de anemia infecciosa equina no estado do Rio de Janeiro, Brasil, 2007 a 2011.] Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 38(4):431-438, 2016. Coordenadoria de Defesa Sanitária Animal, Secretaria de Estado de agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, Alameda São Boaventura, n° 770, Fonseca, Niterói, RJ 24120-191. E-mail: daniqb@yahoo.com

Anemia Infecciosa Equina (AIE) é uma doença causada por infecção cosmopolita cujo agente etiológico é um Lentivirus que atinge os equídeos em geral. Esse trabalho tem como objetivos fazer um levantamento da AIE no Estado do Rio de Janeiro por meio de uma série temporal de 2007 a 2011, alem de estimar um modelo para ocorrência dos casos em anos subsequentes, fornecendo informações aos profissionais da área, para que medidas sanitárias mais eficazes possam ser adotadas no controle e erradicação. A ocorrência da AIE no Estado é baixa (0,43%), sendo a maior (0,63%) no ano de 2007. As Regionais que apresentaram maior prevalência da doença foram Rio de Janeiro, Niterói, Cordeiro e Três Rios. As Regionais de Barra Mansa, Itaocara e Campos dos Goytacazes, obtiveram o menor número de exames realizados, assim como apresentaram os menores valores de prevalência da doença. A enfermidade é endêmica no Estado do Rio de Janeiro. A análise de previsão indica uma predição aproximada (p<0,01) da observação real no numero de casos de AIE no Rio de Janeiro no ano de 2011, constituindo assim uma importante ferramenta para o planejamento de ações de controle e erradicação da AIE no estado.
Download / Visualização