Ano 2016 - Volume 38, Número 4


Título
Emprego de plasma rico em plaquetas associado à esponja cirúrgica em enxertos cutâneos em coelhos (Oryctolagus cuniculus), 38(4):397-405
Autores

Resumo
RESUMO. Pazzini J.M., Serafim E.L., Uscategui R.R.A., de Almeida V.T., Oliva C.A.C., Gartner F., de Carvalho M.F.F., Reis N. de P., Ferreira M.G.P.A., Moraes P.C., de Oliveira J.A. & De Nardi A.B. [Rich plasma platelets employed with surgical sponge in skin grafts in rabbits (Oryctolagus cuniculus).] Emprego de plasma rico em plaquetas associado à esponja cirúrgica em enxertos cutâneos em coelhos (Oryctolagus cuniculus). Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 38(4):397-405, 2016. Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Veterinária, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Campus Jaboticabal, Via de Acesso Paulo Donatto Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: josipazzini@hotmail.com

Objetivou-se com este estudo avaliar a eficácia do uso do gel de PRP associado as esponjas cirúrgicas favorecerem a integração do enxerto em malha ao leito receptor. Foi realizado, um estudo com 16 coelhos, Nova Zelândia branco, fêmeas, com 60 dias de idade, separados em dois grupos, com oito animais, que foram todos submetidos à técnica de cirurgia reconstrutiva para confecção de enxerto em malha. Os grupos foram compreendidos em Gprpme receberam gel de PRP e Gcme que receberam solução fisiológica 0,9% ambos associando esponja cirúrgica como forma de curativo. As amostras de sangue do grupo Gprpme no qual se realizou o PRP, a contagem média de plaquetas após a centrifugação foi de 1.288.750 plaquetas/µL, sendo os resultados obtidos na amostra final de PRP quando comparada com a inicial foram significativamente maior. Assim, o protocolo de centrifugação dupla para obtenção do PRP que foi realizado neste ensaio foi adequado, visto que a concentração de plaquetas após centrifugação dupla aumentou três vezes quando comparado com a contagem inicial da amostra de sangue, e foi possível alcançar bons resultados terapêuticos. Nas avaliações macroscópicas do 3º dia, edema, rubor, coloração e aspecto cosmético não foram significativas entre os grupos. Porém, exsudato apresentou diferenças significativas no Gprpme quando comparado com Gcme. Nas avaliações do 7º e do 14º dia edema, rubor, coloração, exsudato e aspecto cosmético não foram significativas entre os grupos. As avaliações histológicas qualitativas utilizando as colorações HE e Tricromio de Massom observou-se que a intensidade de polimorfonucleares, proliferação fibroblástica, reepitelização e colagenização não houve diferença significativa. Entretanto, a proliferação vascular foi significativamente maior no Gprpme quando comparado com o Gcme. Já presença de células mononucleares e hemorragia foram significativamente maior no Gcme quando comparado com Gprpme. Portanto, a utilização do plasma rico em plaquetas na forma de gel em enxertos cutâneos em malha é capaz de estimular a angiogênese na ferida favorecendo a integração do enxerto ao leito receptor, sem presença prévia de tecido de granulação. E associação da esponja cirúrgica como curativo compressivo favorece a cicatrização do enxerto por reduzir complicações como seu deslocamento no leito receptor e presença de edema, sendo viável e aconselhável seu emprego.
Download / Visualização