Ano 2016 - Volume 38, Número 3


Título
Condrossarcoma mixoide em joelho de cão com ruptura do ligamento cruzado cranial - Relato de caso, 38(3):227-230
Autores

Resumo
RESUMO. Filgueira F.G.F., Minto B.W., Coelho L.P., Souza E.S., Sembenelli G., Wittmaack M.C.N., De Nardi A.B., Dias L.G.G.G. & Moraes P.C. [Myxoid chondrosarcoma in dog knee with rupture of the cranial cruciate ligament - Case report.] Condrossarcoma mixoide em joelho de cão com ruptura do ligamento cruzado cranial - Relato de caso. Revista Brasileira de Medicina Veterinária 38(3):227-230, 2016. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brasil. E-mail: brunowminto@gmail.com

O objetivo do presente relato é descrever um caso de condrossarcoma mixoide em um cão. Foi atendida uma cadela com nove anos de idade da raça Chow-Chow com queixa de claudicação do membro pélvico esquerdo. O paciente foi diagnosticado e encaminhado para tratamento cirúrgico de ruptura do ligamento cruzado cranial esquerdo. Durante a artrotomia para avaliação dos meniscos, observou-se superfície periarticular irregular e rugosa sem notório aumento de volume na região óssea distal do fêmur. Optou-se pela coleta de amostras para análise histopatológica, que revelou a presença do condrossarcoma mixoide. Após 15 dias foi realizada a amputação do membro pélvico esquerdo. Sete meses seguintes da cirurgia, o animal apresentou dificuldade respiratória e hiporexia. Foi realizada radiografia torácica, identificando sinais de metástase pulmonar. Introduziu-se uma sonda esofágica para fazer a alimentação enteral do paciente. Dias após, o animal apresentou piora do quadro clínico e a proprietária optou por não fazer tratamento quimioterápico e sim eutanásia. Apesar de o tratamento cirúrgico ter permitido ao paciente uma boa taxa de sobrevida, não foi suficiente para evitar o desenvolvimento de metástase, o que nos faz considerar que tratamentos adjuvantes como a quimioterapia podem ser necessários. Além disso, ressalta-se a importância de se observar o aspecto macroscópico dos tecidos durante cirurgias ósseas e articulares.
Download / Visualização