Ano 2016 - Volume 38, Número 1002


Título
Enfisema subcutâneo associado a pneumotórax por mordedura em cão - Relato de caso, 38(Supl.2):183-185, 2016
Autores

Resumo
RESUMO. Filho M.S., Hainfellner D.C., Mendonça D.A., Cavalcanti M.B., Silva B.R.S.A., Athar C.V.A., Marinho J.P.M. & Paiva J.P. [Emphysema subcutaneous associated pneumothorax for biting in dog - Case report.] Enfisema subcutâneo associado a pneumotórax por mordedura em cão - Relato de caso. Revista Brasileira de Medicina Veterinária 38(Supl.2):183-185, 2016. Hospital Veterinário de Pequenos Animais, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rodovia BR 465 Km 7, Campus Universitário, Bairro Zona Rural, Seropédica, RJ 23897-000, Brasil. E-mail: mariosantoscg@gmail.com

A fuga de ar para o espaço extra-alveolar pode provocar pneumotórax, e sua continuidade além da parede torácica, o enfisema subcutâneo. O enfisema subcutâneo é uma complicação relativamente incomum em pequenos animais, e quando ocorre, é oriundo de técnicas invasivas, procedimentos cirúrgicos e em alguns casos de traumas. O presente relato visa descrever um caso clínico de enfisema subcutâneo generalizado e de rápida instalação, decorrente de pneumotórax devido a laceração torácica por mordedura, onde o enfoque é o tratamento clínico conservador e não-invasivo. O enfisema subcutâneo e o pneumotórax, uma vez não mais ativos, puderam ser tratados por meio de métodos conservativos.
Download / Visualização