Ano 2016 - Volume 38, Número 1002


Título
Eficácia de um gel de Quitosano Mucoadesivo contendo Doxiciclina associada ou não ao Meloxicam como coadjuvante ao tratamento da gengivite em cães portadores de doença periodontal, 38(Supl.2):40-44, 2016
Autores

Resumo
RESUMO. Silva R.C.C., Campos D. R., Oliveira P., Laguna A.G.V., Magalhães V.S., Cid Y.P., Almeida M.B., Scott F.B. & Fernandes J.I. [Efficacy of Chitosan gel mucoadhesive containing Doxycycline associated or not to Meloxicam as adjuvant to treatment of gingivitis in dogs with periodontal disease.] Eficácia de um gel de Quitosano Mucoadesivo contendo Doxiciclina associada ou não ao Meloxicam como coadjuvante ao tratamento da gengivite em cães portadores de doença periodontal. Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 38(Supl.2):40-44, 2016. Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, BR 465 Km 7, Seropédica, RJ 23897-000, Brasil. E-mail: vetjulio@yahoo.com.br

A doença periodontal é a doença de maior ocorrência na clínica de animais de companhia, acometendo principalmente animais idosos, dada a sua característica de cronicidade. Dentre os sinais clínicos nos animais acometidos, a gengivite é um dos primeiros a serem observados. O objetivo do trabalho foi desenvolver e avaliar a eficácia de um gel mucoadesivo, contendo doxiciclina associada ou não ao meloxicam como adjuvante ao tratamento da gengivite induzida pela doença periodontal através de avaliação clínica e histopatológica. Foram utilizados 18 cães da raça Beagle portadores de gengivite secundária à doença periodontal divididos em três grupos experimentais: Grupo I- Animais medicados com formulação placebo; Grupo II – Animais medicados com a formulação gel de quitosano mucoadesivo contendo doxiciclina e grupo III – Animais medicados com a formulação gel de quitosano mucoadesivo contendo a associação de doxiciclina e meloxicam. Os animais foram tratados durante sete dias, a cada doze horas, na margem gengival da maxila direita. Durante a avaliação clínica, apenas os animais tratados com o produto contendo doxiciclina apresentaram melhora. Já na avaliação histopatológica, somente os animais tratados com a associação de doxiciclina e meloxicam apresentaram melhora nos escores clínicos, entretanto, sem diferença significa com os demais grupos. As formulações desenvolvidas não foram eficazes como coadjuvantes no tratamento da gengivite induzida pela doença periodontal.
Download / Visualização