Ano 2016 - Volume 38, Número 1001


Título
Avaliação da atividade anti-helmíntica e toxicidade do extrato aquoso de Chenopodium ambrosioides em caprino, 38(Supl.1):156-162
Autores

Resumo
RESUMO. da Silva G.D., Botura M.B., de Lima H.G., de Oliveira J.V.A., Moreira E.L.T., Santos F.O., de Souza T.S., de Almeida M.A.O. & Batatinha M.J.M. Evaluation of the anthelmintic activity and toxicity of an aqueous extract of Chenopodium ambrosioides in goats. [Avaliação da atividade anti-helmíntica e toxicidade do extrato aquoso de Chenopodium ambrosioides em caprinos.] Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 38(Supl.1):156-162, 2016. Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal nos Trópicos, Universidade Federal da Bahia, Av. Ademar de Barros, 500, Ondina, Salvador, BA 40170-110, Brasil. E-mail: mjmb@ufba.br

O objetivo deste estudo foi avaliar a atividade anti-helmíntica do extrato aquoso (EA) de Chenopodium ambrosioides sobre nematoides gastrintestinais de caprinos (NGIs) e seus efeitos tóxicos. A atividade anti-helmíntica in vitro foi investigada utilizando o teste de inibição da eclosão dos ovos (EHA), ao passo que a citotoxicidade em células Vero foi avaliada utilizando o teste de MTT. In vivo, trinta caprinos, naturalmente infectados com NGIs foram divididos em três grupos: grupo I, tratado com uma dose diária do EA de C. ambrosioides (700mg/kg) durante oito dias; o grupo II (controle positivo), tratados com uma única dose de fosfato de levamisol (6,3mg/kg); e grupo III, não tratados (controle negativo). A eficácia do tratamento foi avaliada com base na contagem de ovos (OPG), coprocultura e contagem da carga parasitária post-mortem. As avaliações clínicas e laboratoriais foram realizadas para detectar efeitos tóxicos associados com o tratamento. No EHA, a CE50 e CE90 correspondeu a 1,6 e 1,9mg/mL, respectivamente. O EA promoveu uma pequena redução da viabilidade celular no teste de citotoxicidade. O EA reduziu (p <0,05) o número de larvas infectantes dos gêneros Haemonchus e Oesophagostomum. O tratamento anti-helmíntico de caprinos com o EA de C. ambrosioides resultou em moderada eficácia contra larvas infectantes, mas não revelou atividade ovicida nem tóxica para nematoides adultos. Nenhum efeito tóxico foi observado nos animais tratados com esta planta.
Download / Visualização