Ano 2016 - Volume 38, Número 1001


Título
Penfigóide bolhoso em equino - Relato de caso, 38(Supl.1):55-59
Autores

Resumo
RESUMO. Fontes T.N., de Farias S.S., Machado G.A.C., Mascarenhas M.B., da Silva A.L., Brandão E.B., Nogueira V.A. & Peixoto T.C. [Equine bullous pemphigoid - Case report.] Penfigóide bolhoso em equino - Relato de caso. Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 38(Supl.1):55-59, 2016. Departamento de Anatomia, Patologia e Clínicas Veterinárias, Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal da Bahia, Av. Adhemar de Barros, 500, Ondina, Salvador, BA 40170-110, Brasil. E-mail: tcpeixoto@ufba.br

O penfigóide bolhoso é uma rara e grave dermatose autoimune causada pela produção de autoanticorpos. Tem sido descrito no homem, cães, gatos e suínos, sendo apenas recentemente relatado em equinos nos Estados Unidos. No Brasil, não foram encontradas referências da doença em equinos. Devido à raridade da enfermidade e variedade de diagnósticos diferenciais, objetivou-se com este trabalho registrar pela primeira vez, a ocorrência da doença em um equino no Brasil, bem como descrever os achados clínicos e anatomohistopatológicos. O equino foi atendido no Hospital de Medicina Veterinária da UFBA, com histórico de lesões cutâneas crônicas. Ao exame físico, verificaram-se múltiplas lesões eritematosas, ulceradas, crostosas e pruriginosas na cabeça, face medial da coxa e região torácica ventral. Tentativas terapêuticas a base de antissépticos tópicos, antibióticos e antifúngicos foram ineficazes. Doenças parasitárias, fúngicas e bacterianas foram descartadas por exames complementares. Devido ao agravamento do quadro clínico o proprietário optou pela eutanásia in extremis. À necropsia, observaram-se lesões maculares, erosivas, ulcerativas e vesículo-pustulares intensas nas junções mucocutâneas (lábios, narinas e ânus) e rodete coronário. A mucosa oral encontrava-se hiperêmica, erodida e ulcerada, com raras vesículas ou bolhas intactas, sobretudo, na gengiva, mucosa dos lábios, bochechas, palato duro e assoalho cavidade bucal. Por toda a superfície dorsal da língua verificaram-se grandes úlceras, em geral, coalescentes. A avaliação histopatológica da pele e mucosa oral revelou diversas fendas subepidérmicas. O diagnóstico de penfigóide bolhoso foi estabelecido com base nos dados clínico-epidemiológicos, nos achados macroscópicos e confirmado pela histopatologia.
Download / Visualização