Ano 2016 - Volume 38, Número 2


Título
Diagnóstico de dermatopatia piogranulomatosa por Nocardia spp. numa cadela Labrador Retriever com hipotireoidismo, Rio de Janeiro, Brasil - Relato de caso, 38(2):203-209
Autores

Resumo
RESUMO. Leal P.D.S., Paes de Almeida E.C. & Lopes C.W.G. [Skin disease diagnosis Pyogranulomatous Nocardia spp. in a Labrador Retriever bitch with hypothyroidism, Rio de Janeiro, Brazil - Case report.] Diagnóstico de dermatopatia piogranulomatosa por Nocardia spp. numa cadela Labrador Retriever com hipotireoidismo, Rio de Janeiro, Brasil - Relato de caso. Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 38(2):203-209, 2016. Programa de Pós-Graduação de Ciências Veterinárias, Anexo 1, Instituto de Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Campus Seropédica, BR 465 Km 7, Seropédica, RJ 23890-000, Brasil. E-mail: pauloleal@ctiveterinario.com.br

Relata-se um caso de nocardiose em abscessos cutâneos e subcutâneo numa cadela da raça Labrador Retrivier portadora de hipotireoidismo, com 11 anos de idade, castrada, pesando 22 kg, atendida no Centro de Terapia Intensiva e Emergência Veterinária. As lesões surgiram 30 dias após traumatismo perfurante por mordedura de cães em tórax e abdômen, com formação de fístulas nas regiões de cicatrização das lacerações provocadas pelas mordidas. Foi realizada biópsia e o resultado histopatológico foi processo inflamatório piogranulomatoso, apresentando estruturas arredondadas positivas na coloração especial de ácido periódico de Schiff (PAS), confirmada pela cultura bacteriana, onde foi isolado microrganismo do gênero Nocardia spp., com o antibiograma demonstrando sensibilidade aos antibióticos: enrofloxacina, gentamicina, ciprofloxacina e imipinem. Instituindo-se tratamento com enrofloxacina 5mg/Kg de peso vivo, a cada 12 horas, durante 22 dias, com melhora, porém não ocorreu a cura, optando-se pelo debridamento cirúrgico e retirada das fístulas e aumento da dose de enrofloxacina para 10mg/kg, com melhora dependente da antibioticoterapia, optando-se então pela pulso-terapia com controle dos piogranulomas.
Download / Visualização