Ano 2016 - Volume 38, Número 2


Título
Taxa de prenhez de vacas leiteiras em programa de inseminação artificial em tempo fixo com e sem triagem ginecológica, 38(2):187-194
Autores

Resumo
RESUMO. Grillo G.F., Mello M.R.B., Guimarães A.L.L., Resende O.A., Alves P.A.M., Da Silva A.F., Jesus V.L.T. & Palhano H.B. [Dairy cattle pregnancy rate in fixed time artificial insemination program with and without ultrasonic gynecologic screening.] Taxa de prenhez de vacas leiteiras em programa de inseminação artificial em tempo fixo com e sem triagem ginecológica. Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 38(2):187-194, 2016. Departamento de Biologia Animal, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, BR 465, Km 7, Seropédica, RJ 23890-000, Brasil. E-mail: gustavofgrillo@gmail.com

Com objetivo de avaliar a taxa de prenhez e a importância da triagem ginecológica ultrassonográfica (US) realizada previamente à programas de inseminação artificial em tempo fixo, 120 vacas da raça Girolando, ao longo de duas estações reprodutivas (2013 e 2014), foram divididas em dois grupos: com (C/T; n=58) e sem (S/T; n=62) triagem ginecológica por ultrassonografia, utilizando-se três protocolos, iguais para ambos os grupos. Protocolo I – “OvSynch” (OV) no qual receberam 0,025 mg de acetato de buserelina no D0; 0,15 mg d-Cloprostenol no D7; 0,025 mg acetato de buserelina no D9; inseminadas em tempo fixo no D10. Protocolo II – “OvSynch” + Progesterona (OP4) e Protocolo III – “OvSynch” + P4 + LH (OP4LH). Os protocolos II e III seguiram as mesmas dosagens do “OvSynch” associados à introdução de dispositivo intravaginal de primeiro uso contendo 1g de progesterona em D0 e retirada em D7. No protocolo III, o LH substituiu o acetato de buserelina como indutor da ovulação (D9; 25mg). Foi realizado diagnóstico de gestação por US 45 dias após a IATF, os animais vazios foram reinseminados à medida que apresentassem cio. Os parâmetros taxa de prenhez à IATF (TP) e taxa de prenhez total (TPT = IATF + cio de retorno) foram analisados pelo Chi-Quadrado ou Exato de Fisher com nível de significância de 5%. O uso de progesterona favoreceu a taxa de prenhez de animais cíclicos e acíclicos, o mesmo não ocorreu com emprego de LH como indutor de ovulação, não proporcionando incremento nas taxas de prenhez e taxa de prenhez total de vacas leiteiras submetidas ao protocolo avaliado. A triagem ginecológica pela ultrassonografia permitiu avaliar a ciclicidade das fêmeas estudadas, indicando que a sua execução prévia à IATF, pode proporcionar bons resultados com o uso de protocolos de melhor eficiência para programas de IATF.
Download / Visualização