Ano 2016 - Volume 38, Número 1


Título
Morfologia e morfometria das glândulas adrenais em gatos através da ultrassonografia, 38(1):91-98, 2016
Autores

Resumo
RESUMO. Silva M.P.S., Ferreira L.T., Santos-Sousa C.A., Gomes M.S., Palhano H.B. & Abidu-Figueiredo M. [Morphology and morphometry of the adrenal glands in cats by ultrasound.] Morfologia e morfometria das glândulas adrenais em gatos através da ultrassonografia. Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 38(1):91-98, 2016. Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária (Patologia e Ciências Clinicas), Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Campus Seropédica, BR 465 Km 7, Seropédica, RJ 23897-970, Brasil. E-mail: marceloabidu@gmail.com

A literatura relacionada às medidas das glândulas adrenais de gatos de diferentes portes e idades ainda não está suficientemente documentada. A realização de novas medidas ultrassonográficas de adrenais em gatos sem evidências de doença adrenal, fornecerá novos dados sobre o tamanho normal destas glândulas, contribuindo para um diagnóstico imaginológico mais preciso e precoce de patologias relacionadas. A ultrassonografia é o método de diagnóstico por imagem mais utilizado na medicina veterinária para avaliação das adrenais devido ao fato de, na maioria dos casos, não se precisar sedar os animais, seu baixo custo e sua segurança, sendo o método mais utilizado para avaliação do hiperadrenocorticismo. O objetivo deste trabalho foi realizar mensurações ultrassonográficas das glândulas adrenais em gatos sem evidências de doença adrenal e/ou doenças que comprovadamente alterem o tamanho das glândulas no intuito de contribuir para um valor de referência na espécie. Foram utilizados 30 gatos sem raça definida, com idade entre 2 e 18 anos, castrados e inteiros e de ambos os sexos. As medidas das adrenais avaliadas, foram: comprimento (craniocaudal) e altura (dorsoventral) de ambos os pólos no corte longitudinal. A média do comprimento das adrenais esquerdas foi 9,88 ± 0,15 mm e das adrenais direitas foi 10,45 ± 0,14 mm. As médias das alturas dos polos craniais foram 3,6 ± 0,5 mm nas glândulas esquerdas e 3,75 ± 0,49 mm nas direitas. Com relação às alturas dos polos caudais das adrenais, as médias foram 3,54 ± 0,55 mm nas esquerdas e 3,6 ± 0,46 mm nas direitas. As glândulas apesar de muito semelhantes apresentaram três formas, sendo a mais frequente a de feijão, seguida da forma ovalada, sendo a menos frequente a alongada. O presente estudo permitiu concluir que o tamanho das glândulas adrenais em gatos sem raça definida e hígidos, na população estudada, não depende do peso, idade, sexo, IMCF, não sofrendo ainda influência da castração.
Download / Visualização