Ano 2016 - Volume 38, Número 1


Título
Detecção de Mycoplasma gallisepticum em oviduto de galinhas SPF - Relato de caso, 38(1):45-48, 2016
Autores

Resumo
RESUMO. Machado L.S., Santos F.F., Santos L.M.M., BrandãoM.D.M., Abreu D.L.C., Gouvêa R., Pereira V.L.A. & Nascimento E.R. [Detection of Mycoplasma gallisepticum in oviduct of SPF hens - Case report.] Detecção de Mycoplasma gallisepticum em oviduto de galinhas SPF - Relato de caso. Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 38(1):45-48, 2016. Faculdade de Veterinária, Universidade Federal Fluminense, Rua Vital Brasil Filho, 64, Bairro Icaraí, Niterói, RJ 24230-340, Brasil. E-mail: leomachadovet@gmail.com

Mycoplasma gallisepticum (MG) possui transmissão horizontal, mediante o contato direto com secreções respiratórias, ou vertical. Testes sorológicos como a Soroaglutinação Rápida (SAR) e ELISA e a detecção do agente por PCR estão entre as análises recomendadas por programas governamentais para o monitoramento de micoplasmoses em aves. Neste estudo foram utilizadas 40 galinhas Leghorn “Specific Pathogen Free” alojadas em instalações históricamente positivas para MG. As galinhas foram monitoradas mensalmente por SAR, ELISA, a partir do soro das aves e PCR, a partir de suabes traqueais. Na 33ª semana de idade, quatro aves foram selecionadas aleatoriamente para avaliação à necropsia. Foram analisados fragmentos de diferentes partes do oviduto (infundíbulo, magno e do istmo) por PCR. Todas as galinhas foram negativas para MG à SAR, ao ELISA e à PCR até 33ª semana de idade. À PCR, das quatro amostras de oviduto, três, foram positivas no infundíbulo; duas no magno; duas no istmo; sendo todas as galinhas infectadas em pelo menos uma parte do oviduto. Galinhas negativas para MG utilizando PCR em esfregaços de traqueia e testes sorológicos mostraram resultados positivos da PCR para amostras do oviduto.
Download / Visualização