Ano 2016 - Volume 38, Número 1


Título
Análise epidemiológica da infecção por Toxoplasma gondii em caprinos no estado de Pernambuco, Brasil, 38(1):13-18, 2016
Autores

Resumo
RESUMO. Lúcio E.C., Clemente S.M.S., Pimentel J.L., Oliveira J.M.B., Silva Júnior J.L., Albuquerque P.P.F., Mota R.A. & Pinheiro Junior J.W. [Epidemiological analysis of Toxoplasma gondii infection in goats in Pernambuco, Brasil.] Análise epidemiológica da infecção por Toxoplasma gondii em caprinos no estado de Pernambuco, Brasil. Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 38(1):13-18, 2016. Laboratório de Doenças Infecto-Contagiosas, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manuel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brasil. E-mail: wiltonjrufrpe@gmail.com

Objetivou-se com este estudo avaliar os aspectos epidemiológicos da infecção por Toxoplasma gondii em caprinos no Agreste e Sertão do estado de Pernambuco. Foram analisadas 348 amostras de soro, pela técnica de Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) para detecção de IgG anti-T. gondii, considerando-se a diluição de 1:64 como ponto de corte. Para análise dos fatores de risco foram aplicados questionários investigativos, com perguntas objetivas ao criador, referentes às características do manejo produtivo, reprodutivo e sanitário. Posteriormente foi realizada análise univariada e multivarida, pelo modelo de regressão logística considerando como variável dependente o status sorológico do animal (positivo ou negativo) e distribuição espacial dos focos. Das 348 amostras de soro caprino analisadas, 90 (25,86% I.C. 21,41% – 30,86%) foram positivas, com nove focos (60,00%). Das noventa amostras positivas, 21 (23,34%) apresentaram títulos de 64; 15 (16,67%) tí­tulos de 128; 17 (18,89%) títulos de 256; 23 (25,55%) títulos de 512 e 14 (15,55%) títulos de 1024. Na análise de regressão logística confirmou-se como fator de risco o manejo semi-intensivo (OR 9,96; I.C. 2,30 - 43,14). Conclui-
se neste estudo que há um elevado número de focos da infecção, o que indica a real necessidade da elaboração de planejamento em saúde animal, com implementação de medidas de controle e profilaxia, bem como a conscientização dos produtores quanto à saúde animal e riscos que esta infecção pode ocasionar para saúde pública.
Download / Visualização