Ano 2016 - Volume 38, Número 1


Título
Prevalência da infecção pelo Virus da Artrite Encefalite Caprina em rebanhos caprinos do Estado do Maranhão, Brasil, 38(1):1-6, 2016
Autores

Resumo
RESUMO. Teixeira W.C., Santos H.P., Veschi J.L.A., Nascimento S.A., Silva J.C.R., Marvulo M.F.V., Rizzo H. & Castro R.S. [Prevalence of infection with caprine arthritisencephalitis virus in goat herds in the State of Maranhão, Brazil.] Prevalência da infecção pelo Virus da Artrite Encefalite Caprina em rebanhos caprinos do Estado do Maranhão, Brasil. Revista Brasileira de Medicina Veterinária 38(1):1-6, 2016. Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brasil. E-mail: robertosoarescastro@gmail.com

Objetivou-se, no presente estudo, determinar a prevalência de anticorpos contra o vírus da artrite encefalite caprina em rebanhos de caprinos do Estado do Maranhão, Brasil. Para isso, foram examinadas 1.703 amostras de soro sanguíneo de caprinos, que apresentavam ou não sinais clínicos de infecção. Foram utilizados animais com idade superior a seis meses de ambos os sexo e raças variadas. Ao todo foram colhidas amostras em 82 rebanhos de 10 unidades regionais da AGED (Agência Estadual de Defesa Agropecuária), das mesorregioões Leste, Centro e Norte do Estado do Maranhão. Para o diagnóstico da infecção pelo CAEV, utilizou-se o teste da imunodifusão em gel de ágar (micro-IDGA). A prevalência geral da infecção pelo CAEV foi de 2,8% (47/1703), sendo as prevalências nas mesorregiões Norte, Leste e Centro de 1,3% (5/385), 2,5% (18/713) e 4,0% (24/605), respectivamente. Houve diferença significativa entre as prevalências das mesorregiões Norte e Centro (P<0,05). Do total de propriedades amostradas, 25,6% (21/82) apresentaram pelo menos um animal positivo. Com relação à variável sexo foi encontrada prevalência de 4,4% (10/225) para machos e 2,5% (37/1478) para as fêmeas, onde se evidenciou diferença significativa (P<0,05). Verificou-se que a prevalência não aumentou com a idade (P>0,05). Observaram-se prevalências de 11,3% (16/142), 3,5% (23/654) e 0,9% (8/907) para animais de raças puras, mestiços e SRD, respectivamente, apresentando diferença estatística significativa (P<0,05). Conclui-se que o vírus da CAEV se encontra disseminado no Estado do Maranhão, tornando-se necessário implementar ações de defesa sanitária animal para seu controle.
Download / Visualização